X Jornada CELPCYRO

img banner

Informe CELPCYRO

Cadastre-se e receba nosso INFORME
Nome
E-mail*
Área de Atuação

Redes Sociais

  • Twitter
  • Windows Live
  • Facebook
  • MySpace
  • deli.cio.us
  • Digg
  • Yahoo! Bookmarks



ACERVO BIBLIOGRÁFICO DE CYRO MARTINS VAI PARA A PUCRS
CYRO MARTINS - Vida e Obra

Acervo Bibliográfico

Uma meta do CELPCYRO e o DELFOS

Entre biblioteca e acervo

Em que consiste o acervo de Cyro Martins

Remoção dos livros - veja fotos

Andamento do processo de organização no DELFOS

Assinatura do Contrato de Comodato do Acervo Literário de Cyro Martins com a PUCRS

Uma meta do CELPCYRO e o DELFOS

Desde a inauguração do Centro tem-se como uma das principais metas organizar e disponibilizar para pesquisa o acervo de Cyro Martins - principalmente o bibliográfico.

Sabendo das dificuldades em encontrar condições senão ideais, pelo menos, as melhores possíveis, os familiares de Cyro Martins buscaram detida e cuidadosamente o modo mais adequado e seguro para alcançar essa meta. Foi assim que, entre vários contatos, chegou-se à PUCRS, especialmente por intermédio da Profa. Dra. Solange Medina Ketzer, Pro-Reitora de Graduação, que de pronto manifestou interesse em encaminhar tratativas e a quem, já pelas ligações de estudo e amizade se ligara a Cyro Martins, passamos a considerar protetora do acervo. Buscavam-se harmonizar interesses de parte a parte. Por um lado, havia um acervo considerável em quantidade de exemplares e respeitável em qualidade bibliográfica a ser organizado e pesquisado. Por outro, criava-se na PUCRS o Espaço de Documentação e Memória Cultural - DELFOS, em instalações construídas especialmente, com o que há de mais avançado em tecnologia, para abrigar e pesquisar acervos. Assim, chegou-se a um acordo e passaram a se desenvolver as diversas etapas para a concretização do processo, desde o estudo de procedimentos para remoção à guarda, organização, conservação e disponibilização do que será o ACERVO CYRO MARTINS.

 

alt

Localizado no 7o. andar da Biblioteca Central Irmão José Otão, no campus central da PUCRS, o DELFOS ocupará 800m2, sob a coordenação do Prof. Dr. Luiz Antônio de Assis Brasil.

Pretendemos registrar aqui o mais possível desse processo, tal o cuidado com que está sendo realizando, seja pela peculiaridade da biblioteca de Cyro Martins, seja pelo intuito de divulgar um procedimento que em nosso país é precário. Se a preservação da memória em geral ainda está longe de ser satisfatória, mais ainda se ignora sobre acervos pessoais e sua importância para o conhecimento do contexto cultural em que se inserem.

 

Entre biblioteca e acervo

Mesmo quem tenha poucos exemplares numa biblioteca doméstica e em uso, sabe da necessidade de organizá-los de modo a poder acessá-los a qualquer momento. E isso parece fácil, bastaria seguir a orientação catalográfica mais comum – por ordem albabética, assunto, autor. Só que – principalmente nas bibliotecas individuais – agregam-se inúmeras outras formas de arregimentar o patrimônio de leituras de quem as possui, visto que a circunstancialidade das leituras acaba se intrometendo numa pretendida ordem racional. Em maior ou menor grau, esse fenômeno vai tornando o acervo mais e mais pessoal; de certa forma, mais e mais inacessível a quem não o manipule cotidianamente, chegando a dar a impressão de um ajuntamento caótico.

Era mais ou menos isso que eu sentia quando procurava um livro na biblioteca de meu pai. Primeiro, tentava encontrá-lo sozinha, buscando uma lógica em sua localização. Quando não o encontrava por acaso, recorria ao dono dos livros, já reclamando da desorganização, da impossibilidade de usar o acervo para consulta ou para a simples escolha de uma leitura por lazer. Com um sorriso, Cyro Martins perguntava o que eu queria e ia direto onde estava. Entre satisfeita e contrariada pelo tempo "perdido" ( mais tarde me dei conta de quantas descobertas fiz nesse périplo às cegas ...), ouvia dele que importante era ele saber onde encontrar o que queria ...

Sem dúvida, um acervo bibliográfico – e isso o diferencia de uma biblioteca - requer uma catalogação especial, se posto à disposição de outros leitores. Mesmo em se tratando de especialistas em genética da leitura, cujo faro detetivesco é atiçado pelo insólito. Fundamental mesmo é que, enquanto se preservem as trajetórias de leituras de quem o constituiu, também se permita acesso imediato aos consulentes. Isso parece quase impossível. Mas a equipe técnica da Biblioteca Central da PUCRS, dirigida pelo Prof. Dr. César Augusto Mazzillo, providenciou um sistema esmerado, em que um acervo virtual e um acervo material vão conviver, instigar leitores e desafiar pesquisadores da obra de Cyro Martins, sua fortuna crítica, seu patrimônio bibliográfico.

 

Em que consiste o acervo de Cyro Martins

Obras de literatura, história, arte, filosofia, psicanálise; manuscritos e originais, material iconográfico assim como peças pertencentes a seu consultório psicanalítico – a partir de agosto de 2007 passam a integrar o Espaço de Documentação e Memória Cultural - DELFOS,

Ao se providenciar a organização do acervo e sua disponibilização para pesquisa, abrem-se novas perspectivas para trabalhos específicos sobre a obra do autor, desde TCCs e teses a seminários e grupos de estudo. Esse procedimento, coerente com a vontade de Cyro Martins, bem como as condições previstas pelo DELFOS oferecerão a estudantes e estudiosos a possibilidade de contato e exame de material que foi tão caro a ele e que, na sua maior parte, o acompanhou desde a juventude. Possibilitarse-á ao consulente apreciar um tanto de como se constituiu seu universo de leitor e que leituras nortearam sua formação como escritor e médico psicanalista, certamente sublinhando o humanista que foi.

Aos pesquisadores de crítica genética, por exemplo, os manuscritos descortinam inúmeras abordagens. No acervo se encontram de clássicos a contemporâneos brasileiros e internacionais; observa-se a pluralidade de interesses, seus autores preferidos; evidencia-se seu zelo pela cultura e literatura sul-rio-grandenses, a atenção que deu aos ficcionistas brasileiros e hispano-americanos, aos teóricos e pensadores da Filosofia, das Artes, da Medicina; a preocupação em se atualizar em sua atividade profissional. E ainda há a curiosidade dos inúmeros autógrafos, revelando a admiração de que era alvo, por seus contemporâneos e renomados autores, assim como por iniciantes e desconhecidos candidatos a escritor.

 

Remoção dos livros

Tudo começa com o modo de registrar, acondicionar e transportar os exemplares, num trabalho realizado de 13 a 20 de agosto por equipes de 5 a 10 estudantes bolsistas já acostumados com esse tipo de tarefa..

Foi criada uma ordenação específica para o registro do acervo de Cyro Martins, com o objetivo de permitir a recuperação da ordem original de armazenamento das obras em suas respectivas estantes. Essa proposta vem ao encontro dos propósitos do CELP Cyro Martins que visam à catalogação do acervo de modo a que os pesquisadores possam transitar por ele tanto como se estivessem na biblioteca de Cyro Martins quanto usufruirem de recursos oferecidos pela moderna biblioteca da PUCRS, para localização de matérias e realização de estudos sofisticados de genética textual em condições aprimoradas.

 

1ª. etapa do processo – ordenação do acervo bibliográfico para removê-lo à Biblioteca Central da PUCRS: registro local, catalogação preliminar,embalagem.

alt

Equipe de alunos bolsistas da Biblioteca da PUCRS com a Profa. Dra.Alice Moreira - a postos para iniciar os trabalhos

 

altalt

As estantes são fotografadas, livro por livro é identificado e uma primeira listagem é computada.

 

altalt

A seguir, fazem-se os pacotes conforme a disposição nas estantes e inicia-se a embalagem

 

altalt

alt

Enfim, tarefa cumprida