X Jornada CELPCYRO

img banner

Informe CELPCYRO

Cadastre-se e receba nosso INFORME
Nome
E-mail*
Área de Atuação

Redes Sociais

  • Twitter
  • Windows Live
  • Facebook
  • MySpace
  • deli.cio.us
  • Digg
  • Yahoo! Bookmarks



Mural Maio - Junho 2020

 

CONTRIBUIÇÕES DO CCYM

Essa é a nova seção do site CELPCYRO, que apresentamos com muita satisfação. Será coordenada pela Dra. Graziela Stein de Vargas, com Visões  da Psiquiatria sobre as Artes, refletindo sobre arquétipos e sua ligação com transtornos mentais. A seção inicia com textos da Dra Alcina de Barros e da Dra. Graziela Stein de Vargas sobre Darth Vader, instigante personagem dos filmes da série Star Wars.

alt

=================

MINIARTE: Verdade Virtual

Nossa consagrada artista plástica Clara Pechansky idealizou e coordena o projeto Internacional MINIARTE, com artistas e exposições ao redor do mundo. Sob o impacto da pandemia, Clara Pechansky propõe  MINIARTE: VERDADE VIRTUAL, com obras apresentadas virtualmente. Inscreva-se.

miniart texto
Clique aqui para ampliar!

=================

DIÁRIO DA QUARENTENA - Dolce Vita

É sempre um gosto, uma surpresa, ler os minicontos de Dolce Vita ( pseudônimo de Cristina Taiar), curtir o diálogo que têm com o cinema ... Lendo o que segue,  se percebe que, entre a negação da realidade e o seu devastador reconhecimento, é comum a vivência de um ponto cego, momento em que, de fato, não há possibilidade de ação e reação ... (MHM)

alt
Juliette Binoche, no filme "A liberdade é azul", direção de Krysztof  Kieslowski.

No primeiro dia Clarice dançou pela casa ao som de Tim Maia. Três dias depois, ela havia devorado todos os chocolates da dispensa e desejou profundamente não ter tanto sossego. Leia mais...

=================

SATURNO EM CHAMAS (link) - Fernando Beubarth

O  médico e escritor gaúcho acrescenta ao texto do jornal algo além de informação, de esclarecimento , levando o leitor a um patamar mais exigente  de reflexão.(MHM)

Quem cursou medicina no século 20 foi ensinado a pensar que havia uma barreira impermeável entre o cérebro e o sistema imunológico. No século 21, fica evidente que eles estão profundamente interconectados.

alt
Melancolia: "De onde vem esse sol negro? De que galáxia insensata seus raios invisíveis e pesados me imobilizam?”, questiona a filósofa e psicanalista Julia Kristeva (freshidea stock.adobe.com)

A noção da melancolia na filosofia e nas artes medicinais da Antiguidade e da Idade Média baseava-se na Teoria dos Humores, que atribuía comportamentos e doenças ao equilíbrio dos elementos sangue, linfa, bile amarela e bile negra. A teoria perdurou entre o século IV a.C. e o século XVII e permanece em termos, conceitos e equívocos. Leia mais...

=================

DYONELIO MACHADO - Camilo Mattar Raabe

Jovens talentosos, ligados à literatura sul-rio-grandense  são  sempre um  bom augúrio. Assim é Camilo Mattar Raabe, também poeta, que recentemente realizou o doutorado sobre Dyonelio Machado, autor do contundente e sempre atual Os Ratos. (MHM) 

alt

Dyonelio Tubino Machado nasceu em 21 de agosto de 1895, poucos dias depois do fim da Revolução Federalista, no município de Quaraí, cidade do pampa gaúcho na fronteira com o Uruguai. Transferiu-se ainda jovem para Porto Alegre a fim de estudar para o curso de Medicina, época em que trabalhou no governo de Borges de Medeiros e envolveu-se com a imprensa política, fundando e dirigindo jornais nos primeiros anos da década de 1920. Leia mais...

=================

No fragmento abaixo se encontra uma das características que mais admiro na  tese de Fábio Varela Nascimento: o diálogo dele com os fatos, os dados, as situações de vida de Cyro Martins que ficaram como pontas soltas, cujas lacunas o pesquisador vai preenchendo, pela reflexão e  por relações significativas, levando seu leitor a pensar junto.(MHM)

UMA NOVA ESTRADA NA FORMAÇÃO (link) - Fávio Varela Nascimento

alt

..................

Entre 1926 e 1927, Cyro não frequentou nenhuma instituição de ensino e é difícil de saber, até mesmo, onde morava. Ele voltou a Quaraí após o trágico incêndio, mas é complicado afirmar que tenha ficado por lá até a data da inscrição no vestibular da Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 12 de março de 1928 . 

Cyro não falou sobre esse período nos textos de Rodeio ou nos diálogos com Slavutzky em Para início de conversa. No volume da série Autores gaúchos dedicado a ele, 1926 e 1927 também não figuram na cronologia que traz momentos importantes de sua vida e de sua obra. Leia mais... 

=================

LUIZ ANTÔNIO DE ASSIS BRASIL (link) sobre Cyro Martins - os anos decisivos

A quarta capa de Cyro Martins  - os anos decisivos reserva uma bela surpresa: Assis Brasil, com seu jeito manso de ser e escrever, apresenta, ao leitor que vai ler ou que acaba  de ler o livro de Fábio, um regalo. Na verdade, um convite à leitura ou a  retomar trechos recolhidos pra relembrar, assim como  a buscar a obra de Cyro Martins . (MHM)  

Este livro de Fábio Varela Nascimento, fascinante pelo rigor da pesquisa, amor à obra do biografado e linguagem encantadora, recria literária e historicamente os estágios iniciais da formação afetiva e profissional do escritor e psicanalista Cyro Martins.  O "Velho Cyro", como nós o chamávamos, aqui, é uma criança, é um jovem, é um adulto que, na narrativa de Fábio, apresenta-se como um homem de seu tempo,  às voltas com todas as dificuldades de um meio ainda incipiente - alguns diriam tosco - em que ele surge como um elemento civilizador, mas, ao mesmo tempo, como aquele que recolhe muito do meio em que vive e que viria a ser a matéria prima de sua ficção e de suas reflexões sobre a psique humana, esse profundo e denso repositório de tensões. Na mão do intelectual atento, este é um novo Cyro, desconhecido de seus amigos e leitores, mas certamente, não menos cativante daquele que conhecemos e tivemos a honra de partilhar esta fatia da existência.